Algumas considerações iniciais

Tentarei manter uma regularidade nas postagens, mas não combinarei prazos. Por ser uma das válvulas de escapes utilizadas por mim, deixarei que este blog seja alimentado de acordo com a inspiração, e não com o calendário.

Gosto dos comentários. Não são, para mim, apenas um sinal de popularidade, como a maioria dos blogs que vejo. Eles têm um significado maior, que é o de saber como as pessoas que aqui estão pensam sobre os assuntos que comento. Portanto, fique à vontade para escrever. Na medida do possível, responderei a cada um deles.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

FULMINANTE



Olhar fulminante
Penetra, instiga
que prende, castiga
cravando o instante
 
Profundo, vulgar
decente, sem par
impuro, veneno
que escassa o ar
 
No risco, sem fôlego,
embaça, provoca
embarca, me toca
e se envolva na troca




5 comentários:

Anônimo disse...

Bom, encontrei esse blog por acaso...sabe quando vc vai clicando, clicando e de repente encontra algo que lhe chama atenção? Então, foi assim.Achei muito bacana os texto é poesias ,são incriveis ,Sucesso!
Nita

Vitão disse...

Ei Nita, tudo bem?

Que bom que em suas buscas ao acaso você acabou trombando por aqui... fique à vontade para comentar, ler, voltar sempre! Seja muito bem vinda!

Inté qualquer hora!

Anônimo disse...

Obrigada Vitão!
Nita

Anônimo disse...

As palavras fluem com muita naturalidade, encaixam-se com perfeição.É um poema muito intenso, traz um aspecto interessante no olhar que é citado.
M.Nunes

Vitão disse...

Obrigado M. Nunes. É interessante provocar intensidade com tão poucas palavras, não é? Obrigado pelo comentário, pela visita e volte sempre que quiser!