Algumas considerações iniciais

Tentarei manter uma regularidade nas postagens, mas não combinarei prazos. Por ser uma das válvulas de escapes utilizadas por mim, deixarei que este blog seja alimentado de acordo com a inspiração, e não com o calendário.

Gosto dos comentários. Não são, para mim, apenas um sinal de popularidade, como a maioria dos blogs que vejo. Eles têm um significado maior, que é o de saber como as pessoas que aqui estão pensam sobre os assuntos que comento. Portanto, fique à vontade para escrever. Na medida do possível, responderei a cada um deles.

sábado, 13 de dezembro de 2014

ACALENTO



Só fica o lamento,
a saudade, o sofrimento
a dor que não comento
A sorte é que o acalento
que satisfaz
do complemento
que traz de volta
todo o intento
buscando essência, buscando dentro
Ainda existe, e ainda tento
e por enquanto
é o que sustento



4 comentários:

Anônimo disse...

Poema cheio de emoções, assim como a vida, filosofia de um amor, de uma dor, profundo como deve ser, mas simples ao ponto de comover!

Vitão disse...

Olá!

Brigadão pela visita e pelo comentário. A ideia é essa, escrever pouco e dizer muito...isso que fascina nos poemas.

Até breve!

Anônimo disse...

Emocionante.
Soares

Vitão disse...

Valeu Soares!!!

Brigado pela visita!