Algumas considerações iniciais

Tentarei manter uma regularidade nas postagens, mas não combinarei prazos. Por ser uma das válvulas de escapes utilizadas por mim, deixarei que este blog seja alimentado de acordo com a inspiração, e não com o calendário.

Gosto dos comentários. Não são, para mim, apenas um sinal de popularidade, como a maioria dos blogs que vejo. Eles têm um significado maior, que é o de saber como as pessoas que aqui estão pensam sobre os assuntos que comento. Portanto, fique à vontade para escrever. Na medida do possível, responderei a cada um deles.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

VOU ALI


Resultado de imagem para INDIO CHAPECOENSE CHORANDO


Vou ali, me vou
Deixando incertezas, conversas incompletas, saudades
Já parti, estou
Que fique lembranças, recordações
O tchau foi pequeno
O beijo sem demora
A vida por segundos
Não estou. E agora?
E as promessas, e a carreira?
E aquele abraço apertado, aquele cheirinho de bebê?
Nunca mais verei, nunca mais terei
Então tá certo, vou lá
Desta vez pra não voltar
Fiquem bem, estou bem
Mudou apenas a hora do vem


Milton Nascimento - "Canção da América" (1980)


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

LIBERTA

Resultado de imagem para liberta


Liberta
Eis a atitude mais certa
Busque forças, inspire, aja
É de doer, aceito, mas concreta

Assuma
Não cabe mais vírgula, é hora do fim
Crave o ponto, enfim
Pontue. Suma

Creia
Você, sua vida, seus sonhos
São maiores que qualquer decepção
Ensejam maior reação
Inspiram o sim
Que ratificam seu não


Marília Mendonça - O Que É Amor Pra Você

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

SEM EXPLICAÇÃO


Resultado de imagem para ESCAPANDO PELOS DEDOS


É difícil explicar o motivo
Encontrar a razão, dar um foco
Quando bate é na hora
Sentir, pulsar, te ter

Mas quem não vive nem sabe
O que é ter sem conviver
O que é perceber
Que escapa pelos dedos sem querer

Hoje aceito, perdi
Minha culpa por não insistir
Mas o pouco que vivi
Foi o que me fez sorrir



DANIEL - QUE ERA EU



sábado, 19 de novembro de 2016

TODO TEMPO

Resultado de imagem para casal apaixonado internet


Todo tempo é pouco
Todo tempo é nada
Navegando sem pretensão
Esbarrou em talvez cilada
Telefone toca
É tão perto, desconfio
Veremos, desafio
Mas e antes, não?
Olhos cruzaram, solidão
Naveguemos, explicamos
E a falta de coragem
Superada numa ligação
A certeza de uma vida
Assegurada na relação
Todo tempo ainda é pouco
Qualquer passo é sem um dono
Se um pouco há reclamo
É que em tudo há te amo

Chitãozinho & Xororó e Zé Ramalho - Sinônimos

terça-feira, 15 de novembro de 2016

MEIO VAZIO

Resultado de imagem


Olho para o lado, copo meio vazio
Não é diferente do coração
Pode completar, chefia
Mas só o copo, que é onde dá

E quando desce, transparece
O desejo, a saudade, arrependimento
Encha logo, major
Que afaga o ego, apaga lembranças

Tudo posto, lá está
Ele novamente pelo meio
Entre a vontade e o receio
Entre o querer e o estar

Há quem o veja meio cheio
Mal sabem, inocentes
Cheio de decepção, rancor
Por dentro machuca, por fora, indolor


 Simone & Simaria - 126 Cabides (Ao Vivo)





sexta-feira, 11 de novembro de 2016

ALGO ALÉM

Resultado de imagem para algo além

Entretanto
Não aproveitamos o mesmo tanto
Pode ter sido legal
Mas nada além do normal
Além do mais, é o seguinte
O fato de ser novidade encanta
Mas mostre algo além
Algo que nem sempre convém
Algo que ninguém faz
Aja como se não houvesse
O dia seguinte
A obrigação
A penitência, pecado, culpa
Aja somente com depravação
E que se dane quem julga
Quem se importa com ditames?
O que vale é emoção



quarta-feira, 2 de novembro de 2016

PRESSÁGIO

Resultado de imagem para mensageiro dos sonhos simbolo


Foi um sonho de uma tragédia
Lá me viu, pressentiu
Achou que pode ser
Mas não vai acontecer

Sigo em pé, sigamos
Vamos ali, vamos?
Seu amigo está bem
E quer te ver assim também

Se preocupe não
Isso gera falsa intuição
Deixa comigo, me viro
E sai pra lá, último suspiro

Zé Ramalho - Mistérios da Meia-Noite

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

PASSOS

Resultado de imagem para CASAL SEXO

O primeiro passo é dizer que quer
Que a vontade assanha, que será minha mulher
Explane o desejo, assuma o interesse
Que depois a gente vê o que acontece

Passo seguinte é evoluir
Largar de se, buscar o já
Há percalços, mas onde não há?
Tudo melhor do que sucumbir

Chegamos então no terceiro
Passo importante, derradeiro
Necessidade de ser teu por inteiro
Por pouco tempo, de janeiro a janeiro


Gusttavo Lima - Homem de Família


sexta-feira, 14 de outubro de 2016

QUEM DIRIA

Resultado de imagem para olho verde


Não me olhe assim
Que é pra lá de covardia
Quem diria que em algum dia
Encaixaria uma rosa nesse jardim

Sentir saudades até que vai
Mas de alguém que se viu quando?
E se um dia disse eu me mando
É que a armadura uma hora sai

E assim paguei para ver
Sabe-se lá no que vai dar
Resultado até sabido
Com alguma chance de alterar


Marília Mendonça - Eu Sei De Cor

domingo, 9 de outubro de 2016

SIMBORA

Resultado de imagem


Na mesa de um bar
Qualquer um, qualquer lugar
De um jeito despretensioso foi rolando
Da maneira que agrada, acontecendo

E aí veio a primeira cerveja
A conversa truncada, olhares furtivos
Perguntas óbvias de questões superficiais
Com a leve vontade de um algo a mais

De pronto chega a segunda
E o desejo abunda
Os olhos se alinham
A intenção aprofunda

E eis que abrem a terceira
Ainda não é momento de saideira
Mas as mãos estão sobrepostas
A cara de gente que se gosta

E lá pelo enésimo movimento
Explode um tal de não aguento
Se firmam então na decisão
É agora, simbora, e se vão 


Matheus & Kauan - Decide Aí 

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

MÁSCARAS

Resultado de imagem para mascara caindo


Que máscaras há?
Que fase há de voltar?
Se o que quero é aqui
Se você é para lá

Onde foi que fingi?
Qual foi a mentira?
Nunca teve ilusão
Na brincadeira do põe e tira

Bateu na defesa, é escanteio
Então para que é feio
Cada um em sua base
Cada qual tem sua fase


Marília Mendonça - Eu Sei De Cor

terça-feira, 13 de setembro de 2016

EMPUTECIDO

Resultado de imagem para bufando


Tô puto
Quem nunca?
Motivo sei lá, vontade de gritar
Raiva de quem? Do quê? Precisa saber?
Só quero estar puto. Ponto.
Quero fechar a cara, sentir o mau humor
Afastar de perto quem quer que seja
Amanhã passa, sempre passa
Mas agora só quero ficar puto
E olha que não é um puto absoluto
Daqueles que quebram tudo, que chutam Pluto
Respira, inspira, que passa
Raiva que arde mais do que cachaça
Mas passa, sempre passa
Até chegada a hora de novo emputecimento
De bruto como cimento
De puto, somente puto


Ana Carolina, Seu Jorge - Chatterton

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

MAREJADOS

Resultado de imagem para olhos CHORANDO


Olhos marejados, externei
Não é comum, eu sei, mas externei
O bom senso atropela a vontade
Freando qualquer possiblidade
Limitando, delimitando, escondendo

Cada uma que desce emudece
A voz da liberdade, o som do fazer
Limpam a face suja de rancor
A vergonha expressa em nenhum rubor
Libertinagem em forma de lazer

A maré subiu e cobriu
Qualquer gracinha, qualquer embate
Mar balançou e enjoei
De tudo que pensei que sei
De tudo que vivi forçado
De tudo que não foi alçado
De tanto que evitei combate


Chão de Giz  - Zé Ramalho & Orquestra Sinfônica da Paraíba


sexta-feira, 2 de setembro de 2016

JOGO DE PALAVRAS

Resultado de imagem para PALAVRAS SAINDO DA BOCA

Palavras jogadas sem contexto
Tracejadas como balas em conflito
Nada além de um ficar aflito
Mesmo impacto de qualquer texto

Palavras jogadas sem razão
Amparadas numa falsa emoção
Numa vontade de colocar a culpa
Num esforço de achar desculpa

Não force, entenda
Que a vida não é sob encomenda
E buscar alguma ofensa
Não fará a mínima diferença


Cassia eller - palavras ao vento


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

INCLINADO

Resultado de imagem

Na rampa a decadência
Enquanto sobe, consciência
Sacrifico a minha vida
Minimizo a indecência
Se antes o todo, no poder
Agora a quem vou recorrer?
Se antes me solidarizo
Agora só eu agonizo
Por onde estão, grandes amigos?
Ajudei tanto com inimigos
Por ora sei que vai doer
Mas sei a quem vou chamar
Buscar em mim a redenção
Com ares de ostentação
Com vários toques de crueldade
Lembrar de tudo, sagacidade
Enquanto dormem vou maquinando
Enquanto esquecem vou me lembrando
E vai doer, pode apostar
E o mal de mim hei de afastar
Com a certeza da impunidade
E com requintes de maldade
Vou ver sangrar, desfalecer
E é assim que há de ser
Mexeu com o tal cara errado
Que sabe ser dissimulado
Que sabe amar, bater, sofrer
E está em mim, nele e em você


sexta-feira, 19 de agosto de 2016

NUM BANCO




Foi num banco de um lugar qualquer
Que sentou, que entrou, que sentiu
Que mexeu, remexeu, explodiu
Me apertou, te apertei, pressionando
E não esqueço, ficou marcado
Cada posição, cada rebolado
Cada lá dentro que senti melado
Agora se vista, já vamos
Ainda invista, tentamos
Um dia qualquer grudamos
Repetindo é que lembramos


Jane Birkin et Serge Gainsbourg - Je T'aime,...Moi Non Plus






sexta-feira, 12 de agosto de 2016

DE ROCHA



É que era sério, de verdade, de rocha
Na despedida é que senti
A sua falta, a sua dor, o nosso amor
Apenas ali, na hora de ir
Quando não era mais viável
Quando sabíamos que não seríamos mais
Quando o coração resolveu falar
Ali veio tudo, amor, saudade, arrependimento
A certeza de que foi momento
Junto à dúvida de prosseguir
Sem saber qual caminho seguir
Sem distinguir o tchau do adeus
Sem me incluir junto aos seus
Sem dar a chance de decidir
Enfim, andou
Últimos segundos no visual
Primeiras lágrimas de algumas outras
E a certeza de que marcou


Lucas Lucco - Batom Vermelho

sábado, 6 de agosto de 2016

PENETRANTE



O olhar penetra, a alma invade
E não há nada que contenha a insaciedade
Sugeriram cercear a liberdade
Mas isso se burla sem alarde

É uma vontade que vem de dentro
Uma coisa de não me aguento
Um tal de não pode parar
Um infinito não sossegar

Prossiga, avante!
Que agora não se freia
É intenso, é instante
Direção que não norteia


Maiara & Maraisa - Medo Bobo

quinta-feira, 28 de julho de 2016

BREVIDADE


Sejamos breve
Não há nada de mal no se entregue
É possível fugir do normal
Sabendo que isso é nada banal

Pronto, falei
Que você quer eu sei
Que inesquecível será
Que bora logo, que é pra já

Não durma, agorinha vem mais
Respire, que vou chegar
Nem tudo é tão demais
Nem nada é de deixar


Naiara Azevedo - 50 Reais Part. Maiara e Maraisa

quinta-feira, 21 de julho de 2016

POR POUCO



Foi por hoje aquele segundo
Que talvez não teremos mais
Por poucos segundos de olhos
Por pouco tempo atrás

Foi por hoje, alguns metros
Em troca da troca de olhares
Distanciamos, nada de pares
Olhos substituídos por concretos

Você permaneceu, eu fiquei
Com a sensação de não mais sei
Você esteve, eu já nem
Mas confesso que gostei

Foi tão quase, que nome tem?
Fale comigo, me chame, me ame
Pense bem em como vamos agir
Que sua arma é sorrir, me engane

Enfim, prazer
Que deixar de conhecer
É carregar a dor no peito, aceito
É ônus de ser desse jeito


Shakira - Inevitable


quinta-feira, 14 de julho de 2016

EM BRANCO



Acordei com a tela em branco
Nenhum movimento, nenhuma palavra
É incomum, desconcertante
Mas importante silêncio de reflexão
É ruim ser mal acostumado
Pensando ter um falso domínio
Se elas que mandam, comandam
Chegam e saem a bel prazer

Pronto tela, jaz branca em seu reino de imposição
Que elas vieram a todo vapor
E isso é digno de todo louvor
Ainda que o conteúdo não tenha razão
Se vá, tela, por ora não volte
Vai que o poeta se revolte
E te cubra com versos vindos do coração


Avine Vinny - Tô limpando você da minha vida

segunda-feira, 4 de julho de 2016

AO SEU LADO



Ser bom ao seu lado
Não quer dizer que não esteja errado
Estar bom ao seu lado
Importa dizer, há outras faces no quadrado

A parte boa sobressai
O felizes para sempre acontece
A verdade se esvai
A realidade aparece

É duro admitir
Mas entenda, faz parte
Passar o tempo de mentir
É a vida imitando arte


Lorde - Royals 



terça-feira, 28 de junho de 2016

MAROCAR



De costas pra mim
Fingindo não ver
Por dentro se morde
Tentando entender

Que o tempo retorne
Pra gente sanar
Ou passe ligeiro
Para reencontrar

Pode marocar
Pode aguardar
Que o tanto que vale a pena
É difícil mensurar


A Serpente - Zeca Baleiro


terça-feira, 21 de junho de 2016

DELAÇÕES



Alguém ouviu seus relatos
Dizendo frases sem razão
Destoando todos os fatos
Transformando nada em sermão

Tudo posto, delate
Mas não espere premiada
Porque você será a piada
E nada haverá de embate

Não haverá perdão da pena
Nesse esboço de delação
Pode balançar a relação
Tornando-a a bizarra da cena

Parabéns, está lá
O seu prêmio de mãos vazias
Que gera no máximo poesias
Que quer te ver longe de onde ele vá



Marília Mendonça - Infiel





sábado, 11 de junho de 2016

ALIJADO




Seccionado dos processos
Vira e mexe retrocessos
Alijado das decisões
Enjoado dos nãos

É assim que funciona
Ou goste ou aceite
Que a vida é de meu deleite
Que aqui você não direciona

Mas será? Talvez não
Querer ser dono da razão
É abrir portas para possibilidades
De conhecer outras realidades
E de dar um basta na situação

Ou se segue num fingimento
Para testar até onde aguento
E pode apostar que não é demais
Em virtude de um tanto faz
Dar um basta nesse lamento

Entendo que alguém vai sofrer
Mas não há muito o que fazer
É tentar marcar presença
Mostrar a diferença
Apesar da ausência doer


João Neto e Frederico - Vício part. Jads e Jadson

quinta-feira, 9 de junho de 2016

FAZ TEMPO



Fazia tempo que não via nada
Levando uma vida sossegada
Algo conspirou para te ver
Qualquer coisa que goste de me ver sofrer

Engula, aceite, entenda
É o que diz a voz oculta
Discordo, se foda, se renda
Infantilidade na fase adulta

E segue a vida sem dó
Sei lá, ame
Nem eu, nem si, dane
Num escuro sem um sol


Engenheiros Do Hawaii - Numeros