Algumas considerações iniciais

Tentarei manter uma regularidade nas postagens, mas não combinarei prazos. Por ser uma das válvulas de escapes utilizadas por mim, deixarei que este blog seja alimentado de acordo com a inspiração, e não com o calendário.

Gosto dos comentários. Não são, para mim, apenas um sinal de popularidade, como a maioria dos blogs que vejo. Eles têm um significado maior, que é o de saber como as pessoas que aqui estão pensam sobre os assuntos que comento. Portanto, fique à vontade para escrever. Na medida do possível, responderei a cada um deles.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

MANINHA



São quase dez de distância
Apenas cronológica, não de amor
E na cidade do Redentor
Está meu norte desde a infância

Cinquenta por cento de genética
E qual porcentagem de estética?
Na praia, na serra, no planalto
Chamou? Já vou, num salto

A saudade é tão forte
A união é elo intacto
Nada quebra, sem impacto
Gratidão para além morte

Fique perto, coração implora
Com o pelo branco, leve vida
E nas linhas escritas do texto que aflora
Faz passar a fase sofrida

Nova tia, que alegria!
Quando vem, pulso dispara
E esse amor que é de sempre, de agora
É de já, é de Jaciara

Qual é, baiana? Caetano Veloso

2 comentários:

Anônimo disse...

Pessoa especial pra qualquer momento,só quem tem um irmão (a) pode descrever esse amor assim, perfeito o poema!!!
I

Victor Rosa disse...

Verdade! É muito bom! Volte sempre!